Covid-19: Maia, Fux e Aras testam positivo
Rodrigo Maia (Lula Marques. Agência PT); Luiz Fux (José Cruz. Agência Brasil); Augusto Aras (Justiça Viva/TV Justiça). Wikimedia Commons

Covid-19 – Ministros e parlamentares aumentaram
fila de contágio na semana em curso. Posse
de Fux parece ter dado o start

Augusto Aras testa positivo 

O procurador-geral da República, Augusto Aras, testou positivo para a Covid-19. O resultado do exame saiu na quinta-feira, 17. A PGR, em nota,  informou que Aras “passa bem e está em isolamento, despachando remotamente”. Pelo menos  seis autoridades que estiveram presentes à posse de Luiz Fux como presidente do STF, incluindo o ministro, foram diagnosticados com o novo coronavírus.

Rodrigo Maia confirma Covid-19

Na quarta-feira, 16, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou estar com a doença. Na segunda-feira, Fux divulgou que havia testado positivo para o vírus. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também testou positivo para Covid-19, segundo informação do G1. Ele teria percebido a temperatura do corpo mais alta nos últimos dias. Na terça-feira, 15, ele apresentou leve indisposição e no dia seguinte (16) o resultado positivo foi confirmado.

Os ministros Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e a ministra Maria Cristina Pedruzzi, do Tribunal Superior do Trabalho, também foram diagnosticados com a covid-19 depois do evento de posse de Luiz Fux.

Lula visita Renan Calheiros no Sírio-Libanês

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou na quinta-feira, 17, o senador Renan Calheiros (MDB),  internado no Hospital Sírio-Libanês (SP),  após  retirada de um tumor de 1,6 cm no rim direito.  O senador, que foi importante aliado dos governos Lula, deu entrada no hospital no dia 9 de setembro.

Na quarta-feira (16), Renan postou um vídeo nas redes sociais, afirmando que tem sofrido “desgaste físico e mental” por ser alvo constante do que chamou de “perseguição sem fim” e de processos com “absoluta falta de provas”.

Professores gostam de ficar em casa porque não trabalham

A afirmação é de Jair Bolsonaro, em live, na quinta-feira 17 de setembro (17:17). Segundo o presidente, para eles “tá bom ficar em casa”. A declaração deixa evidente o desprezo pela realidade, na medida em que o número de horas trabalhadas para o processo de aulas não presenciais é muito maior do que o número de horas despendidas com aulas no sistema presencial. Ele despreza, ainda, as dificuldades enfrentadas pelos professores para poderem ministrar suas aulas online.

“Ficam ouvindo sindicato de professores. Pessoal deve saber como que é composto (sic) a ideologia dos sindicatos dos professores pelo Brasil quase todo. É um pessoal de esquerda radical. Para eles tá bom ficar em casa, por dois motivos: primeiro eles ficam em casa e não trabalham, por outro colabora que a garotada não aprenda mais coisas, não volte a se instruir”.

O presidente afirmou, ainda, que já está combinando com Milton Ribeiro, o ministro da Educação, a volta às aulas: “Hoje mandei uma mensagem pro ministro Milton para se preparar e começar a orientar, já que a decisão é de governadores e prefeitos, para que se volte às aulas no Brasil. É inadmissível, perdemos o ano letivo”.

Total de casos já registrados no País: 4.455.386
Total de óbitos registrados: mais de 135 mil

Data e hora do registro: 9/18/2020 12:23 AM
Fonte: COVID-19 Dashboard by the Center for Systems Science and Engineering (CSSE) at Johns Hopkins University (JHU)